Este blog fala de alguém que está aprendendo a viver uma vida religiosa judaica da melhor maneira que pode e se esforça para isso. Fala de uma garota de 19 anos que deixou os estudos e o trabalho para ser dona-de-casa, ao lado do pai e da irmã.

SOBRE MIM :-)


#

"B'SHEM HASHEM
Elohê Yisrael
Mimini Michael,
Umissemoli Gavriel
Umilefanai Uriel,
Umeachorai Refael
Veal roshi shechinat El."

Em Nome do Eterno
O Eterno de Israel
à minha direita Michael,
à minha esquerda, Gabriel,
à minha frente Uriel,
à minha retaguarda Rafael,
e sobre minha cabeça
paira a Presença do Eterno.



MINHA RÁDIO



Chaverim
Blog das Bebês Malandras
Blog Ofício dos Chavões
Blgo do Querido André
Blog do Léo
Blog da Menina Laura


Links
Morasha
Portal Judaísmo
PLETZ.com
Beit Chabad
Imigrante em Israel
Israel Images
Calendário Judaico
Mp3 Judaicas
Agência Judaica
Yidish Music
Livraria Sefer
Portal EIFO
Jewish Brasil
Rabino Yacob Kadoch
Laor Campinas
Net Judaica
Genealogia Sefardita
Jornal Alef

#

"Dedica-te menos aos negócios
para te ocupares com a Torá;
sê humilde de espírito
perante todos.

Se abandonares a Torá,
muitas causas para abandoná-la
apresentar-se-ão a ti;
Mas se te esforçares na Torá,
haverá muita recompensa para ti."
Pirkê Avot 4:12


Histórico
- 09/10/2005 a 15/10/2005
- 02/10/2005 a 08/10/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 14/08/2005 a 20/08/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 26/06/2005 a 02/07/2005
- 05/06/2005 a 11/06/2005
- 29/05/2005 a 04/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005


Créditos
Blog UOL
Cristal Layout Shop
Getty Images



* Clique aqui para adicionar
este blog aos Favoritos ;]


* Traduzir este blog
para o Inglês (malfeitinho!)



Link-me




Fale com a Sarah

Assine a newsletter
do ::Blog da Sarah::


Divulgue o seu blog!

Eu estou no Blog List
O Ponto de Encontro dos Blogueiros do Brasil


Visitantes

on-line


Contador




:: Lembranças

Olá pessoal, como vão?
Por aqui tudo vai bem. Iom Kipur correu tudo certo, foi muito especial para nós e acredito que momentos especiais ainda virão neste novo ano.

Com o tempo passando tão depressa, cheguei a conclusão que sou um verdadeiro MUSEU. Gosto de me lembrar das coisas boas do passado, das circunstâncias que me ajudaram, dos momentos que passei e que trouxeram muitos ensinamentos, e dos dias inesquecíveis que passei em determinado momento. As lembranças me ajudam a prosseguir, a não cometer os mesmos erros do passado. Sou um museu!

Hoje estava me lembrando de quando era criança, com 5 ou 6 anos, quando morávamos numa casa com um lindo jardim e uma grande praça em frente. Eu e meu irmão acordávamos a mil por hora, satisfeitos com o sol raiando forte na janela e um dia lindo para aproveitar. Nossa imaginação não tinha limites, não tínhamos preocupações, simplesmente brincávamos de tudo e nos divertíamos muito.

Mas depois daquele dia cheio e agitado, logo o sol ia se escondendo e a noite chegava. Como era difícil entender a razão pela qual a noite tinha que chegar! A casa escura, silenciosa, a conversa se findava, as luzes eram apagadas e em poucos instantes todos estavam na cama.

Não sei exatamente quantas vezes isso aconteceu, mas sei que foram muitas as vezes em que eu não conseguia pegar no sono. Como era chato ficar sozinha! Não demorava muito para chamar pelos meus pais... Quando meu pai chegava, mesmo na escuridão da noite, tudo brilhava, tudo clareava. Mesmo não o vendo ali comigo, eu sentia a sua presença, e aquilo me trazia uma calma sem fim! Mesmo apertadinho naquela cama, ele ficava ali até que em poucos instantes eu dormia.

Ele não dizia nada, apenas chegava e trazia segurança.
Ainda hoje é difícil dormir sem pedir brachá e receber um beijo de boa noite dele.

O salmo 131 é um salmo pequeno, como a nossa vida. Fala de humildade, de tranqüilidade, de confiança.

"Um cântico de ascensão de David. Ó Eterno, não é altaneiro meu coração, nem altivo meu olhar, e não tenho a pretensão de lidar com assuntos que estão acima de minha compreensão.
Sosseguei minha alma para que não fosse soberba, e como uma criança acalentada por sua mãe se sente minha alma.
Espere tranqüilo e confiante no Eterno, ó Israel, agora e por todo o sempre."

A imagem do relacionamento da criança com a mãe expressa bem o relacionamento do salmista com o Criador. A comparação traz um misto de paz e tranqüilidade, entrega e confiança.

Muitas vezes, nossa tendência é lembrar do Criador em momentos de caos e de crise, e não pensamos em simplesmente descansar e confiar no destino que Ele preparou para nós.

Shalom, lehitraot!


:: Postado por Sarah às 20h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Cânticos de Ascensão (parte 2)

Shalom! Como vão?
Vocês nem imaginam o agito que está aqui em casa. Na sexta-feira, pouco antes do início do Shabat, recebemos um casal de amigos de meu pai aqui em casa, que vieram passar o final de semana conosco. É uma pena que vão embora hoje, até mesmo a correria para preparar tudo é compensada pela presença de pessoas que gostamos.

Continuando sobre o assunto de Salmos, o salmo 121 (Essa Eineim) é bem conhecido. Ele fala de proteção, de auxílio, de confiança constante em épocas de crise. Fala de situações bem específicas em nossas vidas, que por muitas vezes somos levados a passar. Todos nós, de um modo ou de outro, por vezes, nos descobrimos dentro de tais situações.

"Um cântico para ascensão. Ergo meus olhos para o alto de onde virá meu auxílio. Meu socorro vem do Eterno, o Criador dos céus e da terra. Ele não permitirá que resvale teu pé, pois jamais se omite Aquele que te guarda. O Guardião de Israel jamais descuida, jamais dorme. Hashem é tua Proteção. Como uma sombra, te acompanha a Sua Destra. De dia não te molestará o sol, nem sofrerás de noite sob o brilho da lua. O Eterno te guardará de todo mal; Ele preservará tua alma. Estarás sob Sua proteção ao saires e ao voltares, desde agora e para todo o sempre."

O que mais gostei neste salmo é que ele nos diz que Hashem é como uma sombra. Você já viu algo te acompanhar mais do que tua própria sombra? Não existe, impossível! Assim é o Eterno, não tira Seus olhos de sobre Suas criaturas, nem por um instante.

Acho que quando lemos algum texto como este e tentamos observá-lo dentro da nossa própria vida, ele passa a ter um significado, um forte significado. De onde será que o rei David tirou tanta força para derrotar os inimigos da nação? A mesma fonte que ele encontrou também podemos encontrar para vencer os nossos próprios desafios.

Shavuá Tov a todos e um bom Iom Kipur com nossos nomes inscritos no livro da vida dos justos. Lehitraot!


:: Postado por Sarah às 15h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Cânticos de Ascensão

Olá!
Finalmente a correria deu uma trégua, e estou aqui!

Rosh Hashaná já passou, Iom Kipur está por vir, e é bom nos prepararmos, com todo o nosso ser e de todo o coração.

A partir deste post gostaria de falar sobre algo muito especial para mim, cujo tema tem me ensinado muito no decorrer dos meus dias: Os Salmos.

Carrego comigo o Livro de Salmos, e tenho aprendido muito com ele. Não o tenho como amuleto, claro que não, mas sempre que posso leio um salmo e fico viajando naquelas palavras que parecem ser inspiradas no meu próprio cotidiano!

Chegando no Salmo 120, vemos que os quinze salmos que se seguem são os "Cânticos de Ascensão", e eu simplesmente os amei. Hoje escreverei sobre o Salmo número 120, o primeiro destes cânticos.

"Um cântico de ascensão. Em minha angústia clamei ao Eterno e Ele me atendeu.
Livra minha alma, ó Eterno, de lábios mentirosos e línguas enganadoras.
O que ganharás e o que te serás acrescido por teres uma língua enganadora?
Calúnias são como as flechas aguçadas dos guerreiros, que transportam brasas vivas.
Ai de mim, que tive que peregrinar em Méshech e habitar nas tendas de Kedar.
Minha alma, por bastante tempo, teve que morar entre os que odeiam a paz.
Não quero a guerra, mas mesmo quando lhes falo de paz eles preferem a guerra."

Existem pessoas que desejam a paz, e existem outras que não conseguem viver em paz nem colaborar para a sua existência. Às vezes não entendemos como alguém pode simplesmente odiar a paz!
A verdade é que muitas vezes temos que conviver com pessoas incompreensíveis, e isto acaba causando grandes conflitos. Este salmo nos ensina a sermos menos duros, menos implacáveis, menos arrogantes. O salmista mesmo disse que teve que conviver por muito tempo entre os que odeiam a paz.

Isto não significa que temos que concordar com todas as situações que nos apresentam, pelo contrário, temos que, pouco a pouco, ensinar a estas pessoas que um relacionamento, uma convivência, precisa de compreensão para ser sadia. Acredito que a humildade é um dom, uma rara virtude, como um tesouro muito precioso. A Torá diz que não havia ninguém mais manso na face da Terra como Moisés. Ele de fato demonstrou sua grandeza através da humildade, mas não deixou de quebrar as tábuas da lei quando viu a fraqueza do povo que pecou tão gravemente em sua ausência.

Este salmo nos ensina que devemos ser tolerantes sim, mas nunca deixando de falar a verdade e desejá-la. E devemos viver sempre confiando no Eterno, bendito Seja, para que Ele esteja mudando o caráter e as ações daqueles que nos entristecem, que preferem a guerra, mesmo quando falamos de paz.

Lembre-se daquilo que o salmista pôde declarar: "Em minha angústia clamei ao Eterno e Ele me atendeu."

(Próximo post, Salmo 121)

Shalom veLehitraot!


:: Postado por Sarah às 18h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Os Deveres do Coração

"Alma minha, faz abundantes provisões para a viagem,
Enquanto ainda te encontras viva e capaz;
Para a longa jornada que tens pela frente.
Não digas: "Amanhã prepararei minhas provisões";
Porque o dia já se foi,
E você não sabe o que trará o amanhã.
Pense que ontem jamais retornará,
E o que você fez então
Foi pesado, contado e gravado.
Não diga: "Amanhã agirei";
Pois o dia da morte é oculto dos que vivem.
Apura-te em cumprir teus deveres hoje mesmo,
Pois a morte poderá atirar sua flecha a qualquer momento.
Não postergue as tarefas de cada dia;
Pois como um pássaro deve abandonar seu ninho,
O homem também deve abandonar seu lugar na terra."

Rabênu Bachiá

Já a algum tempo estou lendo o livro "Os Deveres do Coração", de Bachia Ibn Pacuda.
Este livro é muito precioso, o seu conteúdo é muito valioso, e estou aprendendo muito com ele. O Rabi Bachiá, de abençoada memória, escreve com tanta coragem, no livro todo, ele fala de assuntos sérios sem desviar a atenção, ele fala sobre coisas que poucas pessoas falariam com tanta seriedade. Já que é assim, gostaria de transcrever parte do Capítulo 7, que fala sobre Teshuvá (Arrependimento).

-----------

"O que te expliquei aqui, meu irmão, sobre o dever da Teshuvá e as maneiras de retornar ao caminho certo, são suficientes para te ocupar na Teshuvá e evitar desculpas. O que você dirá amanhã a D-s? Que não sabia? Que sabia mas não fez? Qual será tua resposta para a pergunta que certamente te será feita?
Prepare tua resposta enquanto ainda tem tempo. Saiba, meu irmão, que a resposta é determinada somente por aquilo que fazemos, não pelo que dizemos. Medite sobre como satisfazer a vontade do Criador, para obter Sua graça. Se almeja o bem, procura-o hoje mesmo, pois o fruto da negligência é o remorso.
Desperte, meu irmão, do sono da tua ignorância, tenha pena da tua alma, a mais nobre de todas as criações D-vinas e que foi confiada a ti pelo Criador. Até quando você continuará procrastinando? Tem gasto teus dias se gratificando com desejos mundanos, como um escravo. Já não é chegada a hora de retornar a D-s e passar o resto de teus dias fazendo a Sua vontade? Você sabe quão curta é a vida humana; o que resta da tua é ainda menos que isso. Assim disseram nossos Sábios, de abençoada memória: "Arrependa-te um dia antes da tua morte." (Pirkê Avot 2:15)
Você carrega dentro de si uma alma preciosa e honrada, mas a honra com os prazeres deste mundo desprezível e passageiro, deixando para trás o Mundo Vindouro, elevado e eterno, repouso final destinado para ti. (...) Apressa-te enquanto os portões da Teshuvá ainda estão abertos, como está escrito: "BUscai ao Eterno enquanto se pode achar, invocai-O enquanto está perto." (Isaías 55:6)

Então, meu irmão, não devemos nos envergonhar perante o Criador, que vê o que está oculto e aparente em nossos atos e pensamentos, que não esquece nem revela, que não se distrai de um assunto a outro, de cujo julgamento ninguém escapa e cujo reinado é eterno? Como podemos dar as costas a Ele, quando não sabemos até quando viveremos e como medir a extensão dos nossos dias? Você foi dotado de capacidade de verificar a veracidade destes argumentos com teu cérebro e entendimento privilegiados.
Depressa, meu irmão, corre para escutar Sua palavra, obedecer Seus comandos e aderir a Ele. Escolhe para tua alma o mesmo que D-s escolheu para ela. Cuidado, para que uma voz interior não diga a você: "Como posso agora, após tão longa vida sem servir a D-s, retornar aos Seus caminhos?". Você deve responder a essa voz com o que disse nosso profeta: "Assim como o homem justo pode dar as costas à sua piedade, o malvado pode dar as costas à sua malvadeza." (Ezequiel 18:24-32)
Não te sintas incomodado, meu irmão, se te despertei para que cuides da tua alma, pois eu mesmo o negligenciei por um longo tempo. Minhas palavras não são um estímulo somente para ti, também o são para mim. (...) Que D-s, em Sua Misericórdia, nos conte entre os que se apressam a servi-Lo e que retornam a Ele com todo coração. AMEN."


:: Postado por Sarah às 17h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


 

Não me considero uma pessoa muito corajosa... Mas às vezes é preciso ter coragem, ou então perdemos o sentido de viver.

:: O Tempo

Eu realmente estou meio chateada com o relógio daqui de casa. Nunca pensei que chegaria aos 19 anos e minhas horas, meus dias, meus anos, iriam passar tão rápido.
Não que eu esteja desperdiçando meu tempo, mas fico pensando nas coisas que deveria fazer e não faço. Quero dizer, eu acordo sempre apressada para não perder o ônibus, volto do trabalho e a minha tarde passa assim: num piscar de olhos. Depois que escurece então, parece que só dá tempo de fazer o jantar e arrumar a cozinha. Depois, cama.

Será que sou só eu? Será que tem mais alguém sentindo os dias passarem depressa?
Eu nunca pensei que cuidar da casa seria fácil, mas isso é algo que realmente me intriga.

(Às vezes quero dar um único golpe de karatê nesse computador, que toma tanto o meu tempo.)

Se tem um livro do qual me identifico é o livro dos Salmos. É um turbilhão de emoções. Por um momento estamos cheios de esperança e, no capítulo seguinte da nossa vida, a única coisa que conseguimos dizer é: "Por que te abates, então, minha alma? Por que angustias o meu ser?" (43.5)

Lendo as páginas desse pequeno livro encontrei o Salmo 90, uma oração em que Moisés fala da brevidade da vida, da fragilidade do ser humano, onde ele compara a nossa vida a uma relva passageira...

"...Ela viceja e cresce pela manhã, e, já ao anoitecer, está murcha e seca."

Depois disso ele faz uma prece ao Criador: "Ensina-nos com o contar de nossos dias a alcançar a sabedoria do coração."

Espero que, com um dia após outro, possamos (eu principalmente) olhar para trás e ver que ao menos um pouquinho de sabedoria eu consegui adquirir. Nada como um dia após o outro...

 


:: Postado por Sarah às 19h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Férias

Ufff, só poeira por aqui...
Durante estes últimos tempos eu realmente abandonei o blog, mas não tive escolha. Até chegar em casa, preparar o almoço, almoçar, arrumar a cozinha... já estava na hora de fazer o jantar! Esse relógio está muito apressadinho!

Faz um tempão que ando ensaiando um post prá contar sobre as férias de julho. Mesmo eu trabalhando, a minha irmã estava a mil por hora, livre da escola, ela quis mesmo aproveitar. E como aqui na vizinhança a criançada domina, ela pôde curtir bastante as férias.

Durante essas férias nós fomos ao cinema, ao Hopi Hari, à Lagoa, ao Bosque. O Bosque foi um caso à parte, já que eu fui o alvo de todas as piadas possíveis. Eu sempre gostei de ir ao bosque quando criança, mas dessa vez eu descobri que me tornei uma grande medrosa. Eram esquilos e macacos prá todo lado, eu ein! Todo mundo ria de mim, mas eu não gostei nada daquele passeio selvagem! Amo a natureza, mas isso não inclui insetos, lagartos e macacos, e parece que todos eles encanam logo em mim, por gentileza!!
Pior que isso só o museu que há lá dentro. Aqueles animais "empanados" (como diz a minha irmã), parecia mais uma casa mal-assombrada!

Esse mês foi um mês muito especial prá mim. Muitas mudanças, muitas expectativas, e o mês de agosto não está sendo diferente não. Espero em breve ter muitas novidades boas.

Pai,
Parabéns pelo seu dia!
EU TE AMO e te desejo toda a felicidade!
:: Postado por Sarah às 22h03
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Honrando o(...S) pai(...S)

Os Dez Mandamentos são conhecidos em todo o mundo como a base fundamental da existência moral,  e tratam não somente das relações entre as pessoas e o Criador, como também entre o homem e seu próximo.

Um mandamento dado pelo Criador refere-se à honra aos pais. Sem dúvida a sua observância é grandemente importante, e a ausência do seu cumprimento é a causa da desintegração da nossa sociedade e todo o mais.

Honrar significa considerar a virtude, o talento, a coragem, a santidade e as boas qualidades

Honrar significa prestar reverência, cuidado, atenção

Honrar significa também dar o devido sustento e auxílio

Honrar significa reconhecer o valor, dignificar

Honrar significa amar, respeitar, dar prioridade

Honrar significa obedecer às ordens e ouvir os conselhos

Às vezes pensamos que nossos pais não merecem nossa honra - eu também pensava assim em relação à minha mãe.

Quando temos que conviver com uma pessoa difícil ou amarga, sempre questionamos seus atos e suspiramos, pensando no quanto esta pessoa precisa mudar, sem perceber que esta é a oportunidade para mudarmos em relação a muitos pontos também. SEMPRE TEMOS O QUE MUDAR EM NÓS MESMOS. Por mais que eu fosse uma filha boa, não a tratava com o amor que pertencia a ela, por ser a minha mãe. Através das minhas atitudes e palavras eu revelava o meu desprezo e a minha raiva, e não me esforçava para dar um incentivo, um bom exemplo...

Sempre exaltava as minhas qualidades e destacava os seus defeitos. Eu não a ajudava em casa, eu não era prestativa... Até que eu tive que sair de casa com o meu pai.

Se eu tivesse mudado um pouco mais cedo, percebido um pouco mais cedo, aprendido um pouco mais cedo, talvez muitas coisas teriam sido bem diferentes. Não que dependesse de mim, já que o meu pai deu TODO o carinho e todo o amor e ainda assim ela rejeitou. Mas se estivéssemos juntas hoje, ela com certeza veria a diferença e veria o quanto eu mudei.

Quando minha irmã me trata como a irmã mais velha chata, estraga-prazeres, que só pensa em limpeza e pega no pé, e me trata de forma tão rude e grosseira, aí é que me lembro da minha mãe, e de como eu a tratava..... AAAA, que horrível.

Honrar os pais é honrar os pais, não vale a pena fazer diferente.


:: Postado por Sarah às 17h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Quem é vivo sempre aparece

Uff, quase abandonei o blog... A correria é grande (o mesmo discursinho!), e não tá dando tempo nem de postar, nem de checar emails, nem de fazer nada que envolva chegar em casa e ligar o PC. (Nada que um mensalão não ajudasse)

Apesar de descansar no Shabat e pôr os pensamentos em ordem, chega a segunda-feira e a rotina, o despertador, a pressa para me aprontar... O mesmo ônibus às 6:58, as mesmas pessoas dentro dele, as mesmas conversas que a gente ouve, as mesmas músicas na Rádio Laser. (aquela do Quer-Quer-Quer-Quer Casar Comigo está no top das mais pe(R)didas - todo dia...) Mas isso não é tédio. Mesmo com esse sistema todo cada dia é uma experiência diferente, e a gente procura fazer as coisas de um jeito que a rotina seja um pouco mais agradável.

Poxa, não tô gostando nem um pouco dos jogos de futebol em que o Brasil está jogando. Nem o sub-20 e nem o outro campeonato (principalmente porque a Record tira o meu programa favorito do ar prá passar essas melecas de Sônia Abrão e outros). Mas que o Robinho joga muito, ele joga.

Aliás, acho que todo mundo tem algo que faz muito bem, menos eu. Quero dizer, quando você pensa no Robinho, pensa na perfeição do seu futebol - ele se destaca. Sei lá, tem gente que é bom em algum instrumento musical... Tem gente que faz maravilhas em telas de pintura... Tem gente que é bom de puxar conversa, tem gente que é bom prá contar piadas, ou prá fazer comida, ou prá elaborar bons textos, ou prá encenar, ou prá cantar, ou prá dançar.

Eu tóco teclado: muito pouco. Sou iniciante e nunca mais voltei a cursar.
Fiz só um ano de hebraico e esqueci 90% do que aprendi.
Eu cozinho, mas não sou nenhuma Ofélia.
Trabalhei alguns anos na área de informática, mas acho que sei o suficiente para ficar lendo blogs e baixando músicas.
Não há nada que eu possa dizer "Óooo isso é a minha mais pura especialidade!"

Até uma mulher gordíssima e estranha entrou para o Guiness (ok, a maior barba feminina já registrada no mundo).

Meu pai é uma ótima pessoa que se destaca em incontáveis pontos do seu caráter. Ele é humilde a ponto de abrir mão de seus próprios interesses e ceder, a fim de ver a família unida. Ele é tão paciente e perseverante! Além disso, ele é um ótimo vendedor, e se destacou muito nisso, pois todos os dias tiro o pó de uma pancada de troféus que ele guarda.

Se tem uma coisa que a minha irmã faz muito bem, é desenhar. Ela sempre desenhou e sempre foi muito criativa. Desde os quatro anos ela pega fotos e reproduz. Levei um susto quando vi que ela desenhou uma menina com o giz de cera - na parede do quarto dela (devia ter uns cinco ou seis anos).

Acho que não tenho nada que me faça entrar para o Guiness, mas gosto demais de aprender, principalmente com os meus erros, que não são poucos.
Por mais jovem que eu seja, sempre acho que tenho experiência de vida o suficiente para dar palestras pelo mundo (ou escrever um blog). Mas se eu desse uma palestra hoje, sem dúvida eu falaria que as pessoas da nossa família são as únicas que permanecem ao nosso lado. Uma hora ou outra a gente percebe isso, certo?

Rê! Parabéns pelo seu aniversário! Você é especialíssima e eu te desejo tudo, tudo de bom!

E se você quer descobrir o que há de melhor em você, inspire-se na imagem da mulher barbada.



:: Postado por Sarah às 16h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Milagres

É impossível acreditar em HaShem e não acreditar em milagres. Desde de Abraão e o nascimento de seu filho, Isaque, do ventre adormecido de uma estéril, até a saída do Egito e a libertação da escravidão. A passagem pelo mar Vermelho, o maná, as roupas do povo que não se gastaram, a passagem pelo rio Jordão, a conquista da cidade de Jericó. As muitas guerras que o povo venceu... desde os tempos bíblicos até a Guerra de Iom Kipur e outras... o milagre que deu origem a Chanucá, a criação do Estado em 1948... Ah, se eu fosse descrever todos os milagres que HaShem já operou, não iria acabar mais.

Não é difícil pensar na própria vida e lembrar de muitos milagres. Não se pode limitar os milagres àqueles grandiosos demais, pois aquilo que consideramos "pequenos milagres", na verdade são muito, muito grandes e especiais.

Aconteceu, dentre muitas coisas boas, uma coisa diferente conosco.
Naquele dia meu pai saiu com o carro, e foi até Itatiba. Prá quem já pegou a estrada de Vinhedo para Itatiba, por exemplo, sabe dos morros e das curvas fechadas que se encontra no caminho.
Naquele dia meu pai estava falando ao telefone, usando o aparelho sem fio, e foi até o carro conversando. Na sua distração, ele desligou a ligação e colocou o telefone em cima do carro (cada idéia!), e esqueceu ali. Voltou para dentro de casa, pegou algo mais e partiu.

Eu nem notei o sumiço daquele aparelho, somente mais tarde, quando meu pai já tinha saído, foi aí que buscamos por todo canto da casa, sem ter idéia de onde poderia encontrá-lo.

Então meu pai foi até Itatiba, parou em vários lugares, e voltou para casa. No caminho, o tempo todo, ele escutava um barulho esquisito mas não deu atenção e nem tinha idéia do que de fato se tratava. Até que ele chegou, pôs o carro na garagem, e ao descer, viu o telefone em cima do carro, onde ele havia deixado!

Você acha possível que um aparelho de telefone permaneça em cima de um carro em média ou alta velocidade, subindo e descendo morros, de uma cidade para outra? Eu não, mas assim foi, porque estou olhando para o telefone nesse momento, intacto.

Acho que isto foi para provar que o Criador se preocupa com todas as áreas das nossas vidas, até aquelas que poderíamos considerar insignificantes para o Rei do Universo, até aquelas situações com as quais não ousaríamos incomodá-LO, mas que nós mesmos sabemos que são importantes para nós. Mas tudo o que é relevante para o nosso bem-estar, é relevante para o Criador.

:: O Tombo

A poucos minutos estava respondendo um email, quando minha irmã e meu pai vieram me atacar com CÓCEGAS. Eles sempre fazem isso. Eles se divertem me enchendo de cócegas, mas eu as tenho com PAVOR. Fico apavorada, e sinto cócegas só de ameaçarem-me a fazer. Mas eles se divertem, e não adianta implorar misericórdia, porque aí que eles pegam pesado.

Quando minha irmã começou, eu fui indo com a cadeira para trás aos berros e risos, quando a cadeira tombou, e eu cai para trás num tombo estupendo. Há tempos não levava um tombo tão medonho, que vai para a minha coleção. Baruch HaShem, não quebrei as cadeiras - tanto a da mesa quanto a minha própria, mas a minha irmã ficou tão assustadinha que acho que foi bom prá ela parar com essa coisa. Ela acha que a risada é sinal de que estou gostando...

Vai o recado - EU ODEIO CÓCEGAS. Sou extremamente cóceguenta, cósquenta, , cósquilhosa, cósquilhenta, enfim, não me façam cócegas, nunca, ok? ;-)

Lehitraot!


:: Postado por Sarah às 20h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Romance musical

O Dia dos Namorados está chegando e eu que sou fã de Edição de Amanhã, achei romântico demais o episódio de hoje. O Gary contou para a Érica sobre o jornal, e eles estão tão apaixonados! Hoje todo mundo se deu bem no programa, até a Marissa encontrou um moço bem simpatiquinho. Que lindo, ui!

Como eu ia dizendo, o Dia dos Namorados está aí, e as músicas românticas não saem da cabeça de quem está in love. Mas é cada música que a gente ouve por aí! As músicas românticas têm fama de bregas, mas a música que eu ouvi hoje dentro do ônibus é de lascar.

Eu não sabia se prestava atenção na conversa dos rapazes do meu lado, sobre os policiais tirando insul-film dos carros na Vila Rica, ou se eu prestava atenção na Rádio Laser FM.

Mas não tinha como não prestar atenção... a música estava tão alta, e o pior não tinha como não reparar: era uma espécie de música sertaneja (?), tipo Bruno e Marrone, que tinha uma letra profundamente complexa.

A música conta a história de um homem que se apaixonou por uma mulher. De repente, sem mais nem menos, a mulher falou: "Saia da minha vida." Bom, até aí tudo bem, mas a mulher nem deu uma explicação pro, até então, seu companheiro.

Então ele começa a se lamentar, dizendo que ela era tão especial, mas tudo o que ela decididamente dizia era "não ligue mais, é melhor assim". 

Num dado momento, diz a história, a mulher o procurou, com "a voz suave quase que informal", dizendo que não era bem assim. (mulher volúvel!)

No ápice da história apaixonante, entra a frase que tem tudo a ver:

"Teu silêncio preso na minha garganta, e o medo da verdade... Hey!"

(!!!)

Então entra o refrão:
"Eu sei que eu, ah! eu queria estar contigo
Mas eu sei que não é permitido
Talvez se nós tivéssemos fugido
E ouvisse a voz desse desconhecido."

Depois de ouvir duas vezes esse refrão eu decidi anotar, porque é profundo demais! Primeiro: O cara queria estar com ela, mas não era permitido.
Afinal, por que não era permitido? E ele queria fugir de quem? "E ouvisse a voz desse desconhecido"... Alguém sabe quem seria esse desconhecido?

Sim, porque não deu nem prá entender o que o desconhecido palpitou na história... seria bom se eles fugissem mesmo, e levassem essa música lá pra cidade de TIAHUANACO.

Mesmo sem ter pé e cabeça, o amor fala mais alto né? Ui!

Shabat Shalom everyone!


:: Postado por Sarah às 15h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Meu cachorro é animal

Eu prometo que vou falar com mais freqüência sobre assuntos sérios de verdade, como judaísmo. Tenho um monte de coisas prá postar, mas hoje eu estou com uma vontade grande de falar do meu cachorro, ao som de Shir la Shalom (que está me enjoando de tanto ouvir).

É o Nicky. Estou olhando prá ele agora, deitado em cima da almofada, no sofá, dormindo. Ele é o animal mas doce do planeta. Um poodlezinho preto, pequenininho, que fascina qualquer um. Apesar de ser pequeno, ele tem um coração gigante. Durante esses cinco meses que fiquei em casa, ele me ajudou com a sua companhia.

É que ele tem um olhar tão meigo, onde não existe inveja ou egoísmo (tá bom, ele é um cachorro), mas acontece que ele continua gostando de mim mesmo quando eu não levo ele prá passear ou brincar. Mesmo quando não tenho tempo para dar atenção, ele me acompanha pela casa. Quando eu páro, ele pára. Quando eu ando, ele anda. Se eu demoro, ele senta nos meus pés. Se eu deito no sofá, logo ele vem e deita comigo, ou então fica passando as patinhas no meu rosto e lambendo a minha mão.

Quando eu chego em casa, ele sai em disparada atrás da bolinha, ou do ossinho, e quer brincar de todo jeito. Quando eu saio, ele simplesmente não tira os olhos de mim até que eu feche a porta completamente. Ele é tão companheiro que muitas vezes já me peguei pedindo um favor prá ele. Se eu estou passando roupa, ele fica deitado perto, e parece que com a sua presença ele quer ajudar. Tanto que, no meio dos apuros, quase que sai umas pérolas do tipo "pega algo prá mim", "abre tal coisa", "fecha a janela prá mim"... Haaaha que horror. Mas se pudesse ele faria.

Ele é calmo, não é como alguns cachorros que destroem tudo o que vêem, ou que não conseguem parar um minuto. Quando estou vendo TV, ele deita e apóia a cabeça no meu cólo, e fica ali bem quietinho até dormir.

O problema é quando ele vê outros animais, aí ele vira uma ferinha. Ele sobe no encosto do sofá, de onde ele tem uma visão ampla da vizinhança dentro e fora do prédio, e fica monitorando tudo. Quando ele ouve barulho de cavalo passando... A janela fica toda babada, de tão feroz que é o latido dele.

Não sei se ele quer conversar ou trocar uma idéia com os bichos que passam, mas a questão é que ele parece ficar bravo com algum outro bicho na área, e rosna sem parar. Como eu não sei se ele quer conversar ou intimidar os bichos, eu vou participar da conversa também. Não adianta falar para ele parar ou chamar a sua atenção com outra coisa, então eu subo no sofá e fico na janela com ele. Cada latido dele eu respondo com um "é mesmo!" ou "puxa vida, que cavalinho mais simpático!", até que ele se contenta e os bichos somem de vista.

Durante as refeições é outra história. Ele fica de pé o tempo todo, arranhando as pernas da gente até alguém dar um pedaço de carne ou algo assim, ele é fascinado por comida! Enquanto estou cozinhando, ele fica sentadinho do lado do fogão, porque se eu deixo cair alguma coisa ele tá pronto prá pegar.

Enfim, ele gosta de carinho, gosta de beijinhos, gosta de comida, gosta demais de passear. Me corta o coração ver ele parado feito René Descartes, naquela pose de "penso, logo existo". Ele pára em frente da coleira, onde ela fica pendurada, e fica olhando prá ela com cara de piedade, até alguém ter dó e levar ele lá fora.

O problema é as proibições do condomínio, onde tem tanto verde mas nada para cachorros. O correto é levar ele fora das áreas do condomínio, mas com tanto cachorro solto na rua, quem disse que eu volto viva? Então eu pego a chave do carro, desço com ele e faço de conta que vamos sair com o carro. Aí eu abro a porta do carro e fico mexendo em qualquer coisa enquanto ele faz xixi na grama e cheira tudo. Aí eu fecho o carro e volto feliz porque a síndica não viu!

Tá bom, quem tem paciência de ficar lendo um post sobre o meu cachorro? Se eu pudesse eu ficaria o resto do dia falando dele, mas não posso. Só queria deixar registrado que eu amo o meu cachorro. Isso tudo é tão romântico, pena que animais não lêem blogs.

Bom, de volta ao mundo real, o trabalho está indo muito bem! Estou pegando tudo pouco a pouco, e as coisas em casa parecem estar sob controle. Não é fácil viver num mundo que é um verdadeiro fast-food, ao lado de tanta gente atacada pelo stress. Muitos estão ficando malucos em busca de conhecimento, em busca do avanço da ciência e em busca de se atualizar no mundo de hoje. Mas o judaísmo confirma aquilo que ensina o Mishle: a sabedoria tem seu princípio no temor ao Eterno; esta é a chave principal.

Shalom ve lehitraot!


:: Postado por Sarah às 16h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: O primeiro dia de trabalho

São tantas caraminholas na minha cachola que penso duas vezes antes de postar (muito esforço mental), com tantos assuntos na cabeça, é difícil organizar as idéias!

Hoje foi meu primeiro dia de trabalho na agência. O dia começou cedo, fazendo um tour pela cidade que eu pouco conhecia, na realidade fiquei uma hora dentro de um ônibus e passei por todas as ruas possíveis e imagináveis. O cobrador faz um esquema com o motorista, ele fica com um moeda de 0,25 na mão e bate ela no ferro toda vez que as pessoas terminam de descer do ônibus. Acho que assim o motorista sabe que pode prosseguir, mas eu sinceramente não sei o porque do retrovisor.

Aprendi algumas coisas, a mexer em alguns sistemas de banco, mas a prática e o tempo é que ensinam a levar jeito em tudo. Parece que todo mundo na empresa depende do trabalho que estou aprendendo, por isso ele é, para mim, o mais complicado de todos.

Em suma, correu tudo bem e eu espero que continue assim.
Já deixei a comida pronta em casa, para o senhorito e a madame, então não tive muitas preocupações. Mas aquela geral na casa, que a gente costuma fazer de manhã, acumulou pra tarde, e essa é a parte mais divertida de todas.

:: Da série: Diálogo em família

Irmã: Pai, quando a Sarah vai casar, ein?
Pai: É...
Irmã: Pra mim, ela vai casar com um fazendeiro e boiadeiro, e vai dançar country no Raul Gil.
Sarah: ??
Irmã: E o senhor vai aparecer mascando aquele matinho na boca.
Sarah: ...
Irmã: E eu vou viver de plantar couve.

Se o meu destino fosse segundo a imaginação da minha irmã, eu estaria feita na vida. Até os 9 anos, ela dizia que eu iria me casar com o Tarzan. De uns tempos prá cá, com um boiadeiro, e isto porque ela nem assiste novela da Globo.


:: Postado por Sarah às 16h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Meio a meio

É, ultimamente eu abandonei mesmo o blog! Vida de dona-de-casa (inexperiente) não é nem um pouco fácil. A gente lava a roupa e quando pisca os olhos, os cestos já estão cheios novamente! Mal acabamos de passar as roupas, e já têm outras quase secas, esperando para serem passadas! E quando estamos no ápice daquela faxina, temos que parar tudo para fazer o almoço, etc etc etc. Não estou me lamentando, ao contrário, estou feliz por conseguir.

Mas a notícia mais bombástica que poderia me ocorrer hoje, é que... VOU VOLTAR A TRABALHAR (fora)!

Sai do meu trabalho em janeiro deste ano, quando muitas circunstâncias me levaram a mudar drasticamente meu cotidiano. Trabalhei por quatro anos num provedor de internet da minha antiga cidade, e eu realmente amava aquele emprego. Quer dizer, não era aquele amor "óhhh que amor profundo", mas eu gostava, era como uma segunda casa.

Cuidar da casa é diferente, é muito trabalho, claro, porém podemos nos organizar de maneira mais flexível, e podemos trabalhar ouvindo música e tudo mais ;-)

Bom, a questão é que meu tio tem uma empresa que opera em Recursos Humanos, e ofereceu para mim um trabalho na área financeira. Enfim, vou começar na segunda-feira, por enquanto, por meio período.

São tantas coisas, tantas novidades surgindo na minha vida - quantos temores vêm de brinde...

Prometo que volto para contar as novidades. Quando a gente fica muito em casa, não há assunto, vou falar do que? Técnicas para passar uma camisa de algodão.. Como manter um cachorro em apartamento.. Como fazer um arroz mais soltinho...?? Blaaarh.

Shalom ve lehitraot!


:: Postado por Sarah às 19h32
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Iom Hashoá

Iom Hashoá, dia do Holocausto, é a lembrança do extermínio de um terço do povo judeu, 6 milhões de vidas, durante o Holocausto nazista. Esta data é celebrada em 26 de Nissan do calendário judaico, no caso ontem. Tenho certeza de que esta solenidade não foi instituída para cultivar ódio e sentimento de vingança, e sim para que seja um memorial, de forma que ninguém se esqueça do ocorrido.

:: Agora o que me encucou foi o tal soldado das Forças de Defesa de Israel, que foi detido ontem como suspeito de pertencer a um grupo neo-nazista. Detalhe: uma suástica foi achada tatuada no seu corpo. O soldado mostrou, com disposição, os sites da web de organizações neo-nazistas que ele tinha estado em contato e, durante a investigação, ele disse que odiava Israel e tudo o que é relacionado ao país, e se definiu como nazista. (matería publicada no http://www.israel3.com)

Por isso que raça nenhuma determina o caráter de alguém.. Gente ruim tem em todo lugar.

Mas mudando de assunto, essa noite eu sonhei que, ao pedirem que eu assinasse um documento na faculdade onde eu estudava (??), assinei "Comunhão Beijinho Beijado". De onde o meu subconsciente tirou esse nome???

Shabat Shalom!


:: Postado por Sarah às 08h45
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________


:: Edição de Amanhã

Fiquei dois meses morando na casa da minha avó esse ano. Foi ótimo, porque ela é hiper amorosa, doce, meiga etc.
Depois do almoço, lá pela uma e pouco, ela deixava a cozinha e dizia: "Má!? (minha irmã) Já começou o programa do Homem de Amanhã??"
Então todos os dias nesse horário eu ouvia as duas rachando de rir com esse tal Homem de Amanhã.

Quando alugamos o apartamento e viemos prá casa, fui assistir o Homem de Amanhã (que eu chamo de Jornal de Amanhã, mas que na verdade é Edição de Amanhã!), e hoje toda a família, incluindo meu cachorro, se reúne na sala depois do almoço para pegar o finzinho do Debate Bola e ver o Jornal de Amanhã na Record.

O "Homem" se chama Gary Hobson (Kyle Chandler). Quando a mulher dele, Marsha, decide separar-se dele, ele vai morar num hotel, e estranhamente começa a receber o Jornal Chicago Sun-Times, trazido por um estranho gato (!) que aparece em sua porta junto com o exemplar do jornal, porém com as manchetes do dia seguinte.

Ele tem dois amigos, o Chuck Fishman e a Marissa Clark, que sabem deste segredo dele. O Chuck, de forma descontraída, vê o jornal como uma chance de enriquecer ganhando na loteria (e ainda colocaram ele no papel de judeu!), já a sua amiga, uma moça cega, reconhece a importância do jornal e encoraja Gary para que, usando-o, faça a diferença na vida das pessoas. Ou seja, ele arrisca sua vida em tempo integral para mudar as manchetes ruins do dia seguinte.

O jeito dele é tão engraçado que vale a pena ver... o programa passa tanto na Sony, quanto na Record às 13:15.
Tem um site bem completinho sobre a série: http://tvseriesbr.tripod.com/eemain.htm

:: Se alguém desse uma olhada no corredor da minha casa, tem um rodo, uma vassoura, uma pá de lixo, um balde, um cesto de roupas, uma esponja, um paninho úmido. Ah, e dois edredons que eu lavei e estendi no meio do caminho. Sou mestre em começar as coisas e não terminar! ::


:: Postado por Sarah às 21h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________